Avaliação das mudanças de cor em lesões de mancha branca usando três tipos diferentes de tratamento: um estudo in vitro

Por Administrador

Edição V25N01 | Ano 2020 | Editorial Artigo Online | Páginas 27 até 27

Shaza M. Hammad, Noha A. El-Wassefy, Mohamed A. Alsayed

Objetivo: avaliar qualitativamente e quantitativamente os efeitos nas mudanças e estabilidade da cor de lesões de mancha branca (LMBs), após tratamento com infiltração de resina, em comparação aos tratamentos com pasta de dentes com nanopartículas de hidroxiapatita (Nano-HA) e com microabrasão.
Métodos: As LMBs foram criadas artificialmente em 60 superfícies de esmalte dentário de pré-molares humanos e aleatoriamente divididas em quatro grupos (n=15, cada): pasta de dentes Nano-HA, microabrasão (Opalusture), tratamento com infiltração de resina (Icon) e saliva artificial (grupo controle). A mudança de cor (∆E) de cada espécime foi aferida com um espectrofotômetro odontológico (Vita Easyshade) em diferentes tempos: início do estudo, após a criação das LMBs, após a aplicação dos tratamentos, um mês, três meses e seis meses após a aplicação dos tratamentos.
Resultados: Os valores de ∆E não diferiram significativamente entre os quatro grupos ao início do estudo (p > 0,05). A infiltração com resina Icon melhorou significativamente a coloração das LMBs imediatamente após a sua aplicação, com o menor valor de ∆E (3,00±0,59), quando comparada às outras modalidades de tratamento (p < 0,001). Não houve mudanças significativas nos valores de ∆E (p > 0,05) em qualquer um dos grupos durante os intervalos de acompanhamento (um mês, três meses e seis meses após a aplicação do tratamento).
Conclusão: A infiltração de resina é capaz de melhorar a coloração das LMBs e restaurar a aparência natural do esmalte de forma superior à pasta de dentes com Nano-HA e à microabrasão.

Lesões de mancha branca, Nanopartículas de hidroxiapatita, Microabrasão

Hammad SM, El-Wassefy NA, Alsayed MA. Evaluation of color changes of white spot lesions treated with three different treatment approaches: an in-vitro study. Dental Press J Orthod. 2020 Jan-Feb;25(1):27.e1-7.