Tratamento de Classe III esquelética com assimetria facial utilizando ancoragem esquelética: 4 anos de acompanhamento

Por Administrador

Edição V25N2 | Ano 2020 | Editorial Artigo Online | Páginas 24 até 24

Tulika Tripathi, Shilpa Kalra, Priyank Rai

Introdução: A má oclusão de Classe III esquelética com assimetria é um dos problemas mais difíceis de se corrigir na Ortodontia. O desvio funcional da mandíbula em pacientes em fase de crescimento pode ocorrer acompanhado da Classe III, devido à atresia maxilar e interferências oclusais. Estudos têm indicado que a mordida cruzada posterior unilateral se desenvolve precocemente e apresenta baixo índice de correção espontânea. Isso pode levar ao desenvolvimento de assimetria mandibular e facial, resultante do crescimento e deslocamento da mandíbula, caso os pacientes não sejam tratados na fase de crescimento.

Hipoplasia maxilar, Assimetria facial, Ancoragem esquelética

Tripathi T, Kalra S, Rai P. Management of skeletal Class III with facial asymmetry using skeletal anchorage: 4-year follow-up. Dental Press J Orthod. 2020 Mar-Apr;25(2):24.e1-9.