Podemos esperar comportamento similar entre fios CuNiTi 35°C?

Por Administrador

Edição V26N02 | Ano 2021 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 100 até 123

Ariane Salgado GONZAGA, David Salgado GONZAGA, Hallissa SIMPLÍCIO, Hallissa SIMPLÍCIO, Marília Regalado GALVÃO, Sergei Godeiro Fernandes Rabelo CALDAS

Objetivo: O presente artigo teve como objetivo verificar as propriedades termodinâmicas, mecânicas e químicas de fios CuNiTi 35°C comerciais. Métodos: Foram utilizados 40 arcos termodinâmicos pré- -contornados de cobre-níquel-titânio de 0,017” x 0,025” e temperatura Af de 35°C. Oito fios de cinco fabricantes diferentes (American Orthodontics® [G1], Eurodonto® [G2], Morelli® [G3], Ormco® [G4] e Orthometric® [G5]) foram submetidos a medições de suas secções transversais, testes de tração, MEV-EDS e calorimetria diferencial (DSC). Foram utilizados testes paramétricos (One-way ANOVA e pós-teste de Tukey), com nível de significância de 5%, e foi realizado o teste do coeficiente de correlação de Pearson entre a temperatura Af e os elementos químicos dos fios. Todos os testes das amostras e análises estatísticas foram duplo-cegos. Resultados: Todos os fios apresentavam dimensões padronizadas (0,017” x 0,025”) e comportamento superelástico, com forças médias de platô de G1 = 36,49 N; G2 = 27,34 N; G3 = 19,24 N; G4 = 37,54 N; e G5 = 17,87 N. As médias de Af foram: G1 = 29,40°C, G2 = 29,13°C e G3 = 31,43°C, com p > 0,05 entre si. G4 (32,77°C) e G5 (35,17°C) apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre si e entre os demais grupos. Todas as amostras apresentaram Ni, Ti, Cu e Al em diferentes concentrações. Conclusões: A concentração química dos elementos que compõem a liga influenciou significativamente as propriedades termodinâmicas e mecânicas.

Ortodontia. Fios ortodônticos. Ortodontia corretiva.

Gonzaga AS, Gonzaga DS, Simplício H, Martins RP, Galvão MR, Caldas SGFR. Can we expect similar behavior among CuNiTi 35°C wires? Dental Press J Orthod. 2021;26(2):e211945